/Como preparar um sermão

Como preparar um sermão

As etapas para a preparação de um sermão variam de pregador para pregador, no entanto a maior dificuldade que os pregadores iniciantes encontram é:

Por onde começar? Como preparar um sermão?

Listamos abaixo uma série de passos que surgem como uma sugestão para a preparação de sermões, é interessante que você tenha familiaridade com alguns assuntos prévios que são mencionados no decorrer do artigo, por isso recomendamos que você se familiarize com estes assuntos antes de prosseguir.

  1. Qual deve ser o tema do pregador?
  2. O que é proposição?
  3. A aplicação na pregação
  4. O uso de ilustrações na pregação

1. Preparação espiritual: Piedade, planejamento e oração;

O pregador antes de tudo precisa viver o que prega, praticar o que prega, precisa primeiramente pregar para si mesmo antes de pregar aos outros.
Ter uma vida devocional de comunhão com Deus é essencial para o pregador, assim como também é necessário ter um planejamento estruturado de estudo.

2. Ler e assimilar a ideia do texto;

Realizar a leitura do texto a ser pregado pelo menos 3 vezes, se possível leia cada vez em uma tradução diferente para assimilar melhor a idéia da passagem.
Escreva de próprio punho a passagem, isso irá tornar a passagem mais familiar a você.

3. Identificar o Aspecto Redentivo do texto ou FCD (Foco da Condição Decaída);

Compreender dentro da passagem o que ela revela sobre nossa condição pecaminosa que necessita ser corrigida, que necessita ser restaurada pela graça de Jesus.
A 1a pergunta a ser feita é: qual é o problema que esta passagem revela, e como Jesus pode solucionar este problema?
A 2a pergunta a ser feita é: como hoje compartilhamos do mesmo problema?

4. Pesquisar o texto;

Contexto histórico e cultural, gramática, esboço exegético, tópicos para discussão, curiosidades etc referente a passagem.

5. Considerar as aplicações especificas;

Quais aplicações práticas podem ser feitas aos ouvintes.

6. Recolher o material relativo ao desenvolvimento;

Citações, estatísticas, ilustrações, termos-chave, comentários de dados, etc.

7. Elaborar um esboço homilético;

Proposições, pontos principais, etc. – também conhecido como o esqueleto do sermão.

8. Escrever o corpo do sermão;

Utilizando a analogia de um esqueleto do ponto anterior, neste ponto pretendemos cobrir o esqueleto com músculos e tendões, cada ponto de nosso sermão deve possuir uma argumentação que defenderá nossa proposição.

9. Escrever a conclusão e a introdução;

Preparar a conclusão e a introdução após ter todos os pontos argumentativos do sermão, torna nossa tarefa mais objetiva.
Já sabemos o que queremos dizer, portanto podemos introduzir o tema de uma maneira mais interessante, assim como podemos concluir de uma maneira mais eficaz.

10. Fazer um esboço;

Você pode preparar uma pequena folha com os pontos principais do sermão para levar ao púlpito, ou até mesmo levar o esboço homilético que você preparou na etapa 7.

11. Ensaiar;

É óbvio que nossa pregação deve ser na dependência do Espírito Santo, mas isto não significa que podemos negligenciar a nossa parte.

Geralmente uma pregação flui melhor quando é pregada pela terceira vez, portanto se você tiver oportunidade de “pregar” pelo menos duas vezes antes da pregação oficial, você sentirá mais seguro antes de subir o púlpito. Ensaie em seu escritório, em sua sala, no carro enquanto vai para o trabalho, etc.

12. Orar;

A oração acompanha todo o processo de preparação do sermão, e uma vez mais antes de se dirigir ao púlpito.
Clame para que o Senhor o esvazie de si mesmo, e que o Espírito Santo o use como instrumento de Seu poder.

13. Pregar.

Pregue para honra e para Glória de Deus, pregue para que pecadores se convertam de seus maus caminhos, pregue para que a luz da verdade dissipe todo erro e toda escuridão, pregue para que Jesus Cristo seja exaltado.


Sugestão extraída da obra:

Pregação Cristocêntrica


 

Este artigo foi útil?

Pregador e instrutor bíblico, historiador e editor do site http://pregandoapalavra.com.br