ESTUDO INDUTIVO #002 – MATEUS 16.24

Image source - Pexels.com

O estudo indutivo realmente é algo transformador, faz com que nós meditemos profundamente nas Escrituras, buscando realmente ouvir a voz de Deus, além de nos dar o desejo de obedecer a sua vontade plenamente.

Se você ainda não sabe o que é o Estudo Indutivo, clique aqui e depois aqui.

Estudaremos a passagem de Mateus 16.24 onde Jesus faz a seguinte declaração aos seus discípulos:

Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me;

Mateus 16.24

O que Jesus quis dizer e quer dizer hoje com estas palavras?

  1. Seguir a Jesus é abrir mão de nossa personalidade?
  2. Precisamos deixar de ser quem somos se quisermos ser cristãos?
  3. Seguir a Jesus é carregar cada um o seu próprio fardo?
  4. Devemos renunciar ao eu e seguir Seu exemplo?

I. Leitura

Vamos realizar a leitura da passagem dentro do seu contexto.

24 Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me;
25 porque aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.
26 Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?
27 Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras.
28 Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do Homem no seu Reino.

II. Observação

Quem?
Jesus;
Discípulos.

O que?
seguir a Jesus;
renuncia;
tomar sua cruz;
salvar sua própria vida, irá morrer;
quem renunciar a si por Jesus, irá viver;
ainda que ganhe o mundo, não pode ter a vida eterna;
somente Jesus pode nos dar a vida eterna, e ele recompensará a todos segundo suas obras na sua vinda;
muitos verão Jesus na sua vinda sem passar pela morte.

Quando?
(nesta passagem não temos uma indicação clara de quando foi dito – mas a leitura do capitulo inteiro indica)

Onde?
(nesta passagem não temos uma indicação clara de onde foi dito – mas a leitura do capitulo inteiro indica)

III. Interpretação

O que significa?
Se alguém deseja ser seguidor de Jesus Cristo, ele deve de uma vez por todas dar adeus a si mesmo (suas vontades, seus interesses, suas inclinações) e unir-se com Cristo na cruz. Jesus ao tomar a cruz não procurou fazer a sua vontade, mas fez a vontade do Pai. Assim também ocorre com Seus discípulos, não procuram viver para fazer suas próprias vontades, mas vivem para fazer a vontade do Pai.

Alguém segue a Cristo colocando sua confiança nele, mesmo que seja confrontado, perseguido, humilhado, mesmo que tenha que renunciar a si mesmo. Só aquele que se prontifica e se dispõe a viver assim é que pode verdadeiramente ser discípulo de Cristo.

Por que?
Porque aquele que deseja ser um discípulo de Jesus, mas não atende ao chamado para a cruz, procurando preservar sua vida (seus amigos, familiares, emprego, estudo, conforto etc.) este perde-la-a. Pode perder no momento presente e o mais grave, pode perder pela eternidade. Mas quem perder sua vida por amor de Jesus acha-la-a.

Qual Motivo?
Para entendermos o motivo de Jesus fazer esta declaração, precisamos ler alguns versos anteriores.

21 Desde então, começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muito dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. 22 E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. 23 Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas as que são dos homens.
Mateus 16.21-23

Nos versos que antecedem a declaração de Cristo, nós vemos Pedro procurando desmotivar Jesus de sua missão, tentanto impedi-Lo de ir para Jerusalem cumprir o seu chamado, a vontade do Pai.

IV. Aplicação

O que está me pedindo para fazer?
Me tornar um verdadeiro discípulo, tendo verdadeira compreensão do custo que está implicado em seguir a Jesus. Preciso renunciar o eu e procurar viver fazendo a vontade de Deus da melhor maneira possível, mesmo que me custe alto preço – pois para o meu Senhor custou tudo.

Como fazer?
Preciso permitir que Jesus ocupe o primeiro lugar em todas as esferas de minha vida, no meu trabalho, nos meus relacionamentos, nos momentos de lazer, em tudo que fizer. Devo fazer isso guiando a minha vida e minhas decisões através da Palavra de Deus. Jesus viveu pela Sua Palavra.

Quando fazer?
Hoje mesmo. Diariamente Jesus me faz o convite: Segue-Me. Preciso compreender que grande parte das dificuldades que surgem em minha vida, tem como objetivo me impedir de continuar seguindo a Cristo. São pessoas que agem como Pedro, são situações que me desanimam em minha caminhada, são momentos em que eu sou tentado a fazer a minha vontade em vez de obedecer ao Assim diz o Senhor.

V. Síntese

A morte de cruz era uma morte terrível no entanto mesmo não sendo Sua vontade enfrenta-lá, Jesus foi obediente a vontade do Pai. Não amou em primeiro lugar a Sua própria vida, não. Antes a entregou para que fosse cumprida toda a Escritura. Não negou sua cruz.

É exatamente este mesmo ponto que Jesus quer que todos os Seus discípulos compreendam. Seguir a Ele vai exigir de Seus discípulos, que estes renunciem a própria vontade, para fazer a vontade de Deus. Que renunciem viver para si mesmos, para sua satisfação, para o seu próprio interesse e vivam e obediência para honra e glória de Deus.

Aos que aceitarem o convite de seguir a Jesus, Ele próprio promete uma vida abundante e na sua vinda a vida eterna. Mas aos que rejeitam o convite e vivem para satisfazer suas próprias necessidades (pessoas egoístas, egocêntricas, avarentas, gananciosas, possessivas etc.), ainda que estes sejam prósperos e bem-sucedidos, ainda que ganhem o mundo, tudo o que eles poderiam receber irão receber nesta vida, pois não receberão a vida eterna. Negaram a cruz. Não podem ser discípulos de Cristo.


Você tem uma outra interpretação e/ou aplicação desta passagem? Envie para nós. Você pode sugerir também uma passagem para o próximo Estudo Indutivo.

    Deseja contribuir com uma passagem em especial para o próximo estudo?
    Envie uma mensagem para nós pelo formulário abaixo:

    ARTIGOS RELACIONADOS

    Você também pode se interessar por

    Centralidade de Cristo na pregação

    A centralidade de Cristo na pregação

    O pregador cristão, quer esteja pregando a partir do AT, quer do NT, deve apresentar Cristo como o referencial Um foco crítico para várias dessas

    #002 – Modelo e Estrutura para pregação

    Este é um modelo, uma estrutura para apresentação de sermão. Você pode utilizar esta estrutura como exemplo para desenvolver o seu próprio modelo. É claro