//Cuidado com os ensinos fantasiosos ou especulativos

Cuidado com os ensinos fantasiosos ou especulativos

Nenhuma Transigência

Preciso apresentar a nossos irmãos mensagem positiva. Não haja transigência com o mal. Enfrentai ousadamente as influências perigosas que surgirem. Não temais os resultados de resistir às forças do inimigo.

Nestes dias estão sendo ensinados muitos enganos como sendo verdades. Alguns de nossos irmãos têm ensinado pontos de vista que não podemos endossar. Idéias fantasiosas, interpretações forçadas e peculiares das Escrituras, estão-se introduzindo. Alguns desses ensinos talvez não pareçam agora senão jotas e tis, mas crescerão e se tornarão laços para os inexperientes.

Temos decidida obra a fazer. Não nos faça o inimigo desviar da proclamação da verdade definida para nossos dias, e nos encaminhe a atenção a idéias fantasiosas.

A menos que estejamos, individualmente, de todo alerta para discernir a operação do Espírito Santo, certamente havemos de tropeçar e cair nos satânicos laços da incredulidade. Rogo a meus irmãos que vigiem como pastores fiéis e guardiões sobre os inexperientes, os quais se acham expostos aos ardis de influências sedutoras. Mantende contínua vigilância quanto aos recifes e areias movediças que ameaçam destruir a fé nas mensagens que Deus nos tem dado para este tempo. Velai por almas como quem tem de dar contas.

Precisamos esquadrinhar diariamente as Escrituras, para que conheçamos o caminho do Senhor, e não sejamos enganados pelos erros religiosos. O mundo está cheio de teorias falsas e idéias espiritualistas sedutoras, que tendem a destruir a clara percepção espiritual, e afastar da verdade e da santidade. Especialmente neste tempo, precisamos dar ouvidos à advertência: “Ninguém vos engane com palavras vãs.” Efés. 5:6.

Cumpre-nos ser cuidadosos para que não interpretemos mal as Escrituras. Os claros ensinos da Palavra de Deus não devem ser tão espiritualizados que a realidade se perca de vista. Não forceis o sentido de sentenças bíblicas no esforço de produzir qualquer coisa de singular a fim de comprazer a fantasia. Tomai as Escrituras como rezam. Evitai ociosas especulações acerca do que será no reino do Céu. Manuscrito 30, 1904.

Questão de Vida e Morte

Têm-me chegado cartas com perguntas acerca do ensino de alguns que dizem que coisa alguma em que haja vida deve ser morta, nem mesmo os insetos, por mais mortificantes ou aflitivos que sejam. Será possível que alguém pretenda que Deus lhe tenha dado esta mensagem para comunicar ao povo? Deus jamais deu a qualquer ser humano tal mensagem. Deus não disse a ninguém que é pecado matar os insetos que nos destroem a paz e o repouso. Em todos os Seus ensinos, Cristo não deu nenhuma mensagem dessa natureza, e Seus discípulos só devem ensinar aquilo que Ele lhes ordenou.

Pessoas há que procuram sempre meter-se em disputas. Isto é a essência de sua religião. Estão cheias do desejo de produzir algo de novo e estranho. Apegam-se a coisas de somenos importância, exercitando nelas seus aguçados talentos polemísticos.

Contos ociosos são introduzidos como verdades importantes, e para alguns eles são na verdade estabelecidos como pontos de prova. Assim se cria a polêmica, e a mente das pessoas é desviada da verdade presente. Satanás sabe que, se ele pode fazer com que homens e mulheres se absorvam em insignificantes detalhes, as questões de maior relevância serão deixadas sem atenção. Ele fornecerá abundância de matéria à atenção dos que estiverem dispostos a pensar em assuntos fúteis, sem importância. A mente dos fariseus estava absorvida com assuntos destituídos de valor. Eles passavam por alto as preciosas verdades da Palavra de Deus para discutir as tradições transmitidas de geração a geração, as quais de maneira alguma diziam respeito a sua salvação. E assim hoje enquanto momentos preciosos estão passando para a eternidade, as grandes questões da salvação são menosprezadas por alguma falsidade.

Desejaria dizer a meus irmãos e irmãs: Mantende-vos achegados às instruções encontradas na Palavra de Deus. Considerai as ricas verdades das Escrituras. Unicamente assim podeis tornar-vos um em Cristo. Não tendes tempo de empenhar-vos em polêmicas acerca de matar insetos. Jesus não pôs sobre vós essa responsabilidade. “Que tem a palha com o trigo?” Jer. 23:28. Essas questões laterais que surgem são como feno, madeira e palha quando comparados com a verdade para estes últimos dias. Os que deixam as grandes verdades da Palavra de Deus para falar de tais assuntos não estão pregando o evangelho. Estão lidando com vãos sofismas que o inimigo salienta para distrair a mente das verdades que dizem respeito a seu eterno bem-estar. Não têm nenhuma palavra de Cristo para apoiar suas suposições.

Não gasteis vosso tempo na discussão de tais matérias. Se tendes quaisquer dúvidas no que concerne ao que vos cumpre ensinar, aos temas em que deveis demorar, ide direto aos discursos do grande Mestre, e segui-Lhe as instruções. […]

Não permitais que coisa alguma tire vossa atenção do ponto: “Que farei para herdar a vida eterna?” Luc. 10:25. Esta é questão de vida e morte, que cada um de nós deve assentar para a eternidade. Seja a mente carregada com a importância da solene verdade que possuímos. Os que permitem a mente vaguear em busca de teorias baratas, sem importância, necessitam converter-se. […]

Teorias errôneas, sem autoridade da Palavra de Deus, hão de entrar de um lado e do outro, e aos fracos estas teorias parecerão verdade que torna sábio. Elas, porém, são como nada. E todavia muitos membros de igreja têm ficado tão satisfeitos com alimento barato que têm uma religião dispéptica. Por que hão de homens e mulheres amesquinhar sua experiência apanhando fábulas vãs e apresentando-as como assuntos dignos de atenção? O povo de Deus não tem tempo para deter-se nas questões indefinidas, frívolas, que não têm nenhum apoio nas reivindicações de Deus.

Deus deseja que homens e mulheres pensem com sobriedade, e sinceramente. Devem elevar-se a mais e mais alto grau, dominando um horizonte cada vez mais amplo. Olhando a Jesus, eles devem ser transformados a Sua imagem. Devem empregar seu tempo em busca das profundas, eternas, celestes verdades. Então não haverá nada frívolo em sua experiência religiosa. À medida que estudam as grandes verdades da Palavra de Deus, suportam a visão dAquele que é invisível. Vêem que as verdades mais inspiradoras e de molde a enobrecer, são aquelas mais intimamente relacionadas com a Fonte de toda verdade. E à medida que dEle aprendem, seus motivos e simpatia tornam-se firmes e imutáveis; pois as impressões produzidas pelo Onisciente são substanciais e duradouras. A água viva que Cristo dá, não é como uma nascente superficial, que rumoreja por um pouco, e depois seca. A água viva salta para a vida eterna.

Sigamos a revelada vontade de Deus. Então conheceremos que a luz que recebemos vem da divina Fonte de toda a luz verdadeira. Os que cooperam com Cristo encontram-se em terreno seguro. Deus os abençoa ricamente à proporção que eles consagram suas energias à obra de salvar da corrupção o mundo. Cristo é nosso exemplo. Contemplando-O somos transformados à Sua imagem, de glória em glória, de caráter em caráter. Esta é nossa obra. Que Deus nos ajude a representar devidamente o Salvador do mundo.

Excerto extraído de Mensagens Escolhidas Vol. I

Comentários