/O Caráter do Pregador

O Caráter do Pregador

Continuando nossa série a respeito do perfil do pregador chamado por Deus, baseada no livro Pregação Expositiva sem Anotações, neste artigo falaremos a respeito do caráter do pregador.

Todos nós já ouvimos aquele ditado que diz:

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço.

Apesar de ser uma expressão popular, infelizmente não é verdadeira, o ser humano aprende muito mais pelos exemplos dados do que pelas palavras.

Por isto não basta que o pregador tenha a vocação, não é suficiente ter o conhecimento da Palavra de Deus, a vida do pregador precisa estar de acordo com a mensagem que ele prega e estar de acordo com a vontade de Deus.

  1. Seu Caráter

    Como em nenhuma outra vocação, no ministério [da palavra] o caráter é decisivo. O Espírito Santo simplesmente não se identificará  com os impuros ou não consagrados.  “Purificai-vos, os que levais os utensílios do Senhor” (Isaías 52:11). Quão completamente Deus se identifica com os esforços dos Seus fiéis arautos demonstra-se no ministério de Samuel. “O Senhor era com ele, e nenhuma de todas as suas palavras deixou cair em terra. Todo o Israel, desde Dã até Berseba, conheceu que Samuel estava confirmado como profeta do Senhor” (1Samuel 3:19,20).

    Devemos lembrar que a frutuosidade e esterilidade do ministério de um homem depende não tanto da sua capacidade natural, seu treinamento, sua habilidade, e seu esforço, como daquilo que o Senhor dá ou retira. “Depois que os pregadores pregaram eloquentemente e demoradamente, quando os pecadores se inclinam, a maravilha operada, e somente por Deus, é tão grandiosa, como quando caiu Jericó”. As muralhas de Jericó não caíram pelos gritos de Israel, mas pelo sopro de Deus.

Pregação Expositiva sem Anotações, Charles Koller

Ralph Waldo Emerson disse:

Suas atitudes falam tão alto que eu não consigo ouvir o que você diz.

O pregador aprovado por Deus é aquele que se dedica a pregar as verdades a respeito das Escrituras, e que antes de prega-las aos outros aplica-as a si mesmo. Ele prega primeiramente para ele próprio e depois para os outros, portanto o seu caráter vai sendo transformado segundo o poder de Deus e nele não há contradição entre mensagem e atitude.

Quanta verdade é expressa nesta simples frase, a responsabilidade que recai sobre todo pregador da Palavra de Deus é enorme, é tão grande que só podemos suportar pelo poder do Espírito Santo de Deus.

Pregadores, consagrados, santificados serão verdadeiros vasos de honra, cheios do Espírito para comunicar a mensagem de salvação que só existe em Cristo Jesus.

 

Este artigo foi útil?

Deixe seu comentário

Pregador e instrutor bíblico, historiador e editor do site http://pregandoapalavra.com.br