/A relação entre o pregador e a Bíblia

A relação entre o pregador e a Bíblia

“Fure-o em qualquer parte … o sangue dele é Bíblico.”

A afirmação acima foi feita a respeito de John Bunyan, autor do clássico cristão O Peregrino. Tudo o que Bunyan escreveu estava saturado com a Bíblia.

Ele lia atentamente sua Bíblia, que era o único livro que tinha na maior parte do tempo.

É por este motivo que ele poderia dizer de seus escritos, “Para escrever estas coisas, não andei pescando no aquário de outros homens; minha Bíblia e minha Concordância são a minha livraria, em meus escritos”.

Que grande exemplo para os pregadores!

Todos os grandes pregadores atuais e grandes pregadores de nossa história, tem algo em comum: a comunhão com a Palavra de Deus.

O modelo de pregação atual em nossos púlpitos, tem transformado as oportunidades que teríamos de ouvir a voz de Deus, em palestras sobre assuntos de gosto particular e que as vezes tem alguma relação com “religião” ou não.

Isso apresenta um sério problema que tem afetado os pregadores de nossa geração, a falta de conhecimento e profundidade bíblica, e a não compreensão do imperativo dado por Jesus:

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.
Mateus 28:19,20

Temos nos esquecido que o pregador levantado por Deus tem como grande missão comunicar a verdade a respeito de Deus.

O pregador é um arauto de Deus, somos chamados para pregar a mensagem do evangelho e a Cristo que deu Sua vida por todos nós.

Pois Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho, não com palavras de sabedoria humana, para que a cruz de Cristo não seja esvaziada. Cristo, Sabedoria e Poder de Deus
Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus.
1 Coríntios 1:17,18

nós, porém, pregamos a Cristo crucificado, o qual, de fato, é escândalo para os judeus e loucura para os gentios

1 Coríntios 1:23

Que grande responsabilidade!

O arauto de Deus terá a Bíblia como sua principal fonte inspiradora para o desenvolvimento de suas pregações.

Assim como não se pode ser um músico sem a prática instrumental, também não se pode ser um pregador bíblico, um pregador expositivo, cumprir o imperativo dado por Jesus (Mt 28:19,20) sem contato com a Bíblia, sem vivência bíblica, sem aplicação bíblica.

Pois como poderíamos falar a respeito daquilo que não conhecemos?

A Bíblia é a principal fonte, a principal ferramenta, a principal arma de todo pregador. Se você deseja ser um pregador eficaz, um porta-voz de Deus, passe tempo com a Bíblia, estude, medite, se alimente da Palavra de Deus e coloque Cristo no centro de sua vida.

E quando se levantar para pregar, não ouvirão sua voz, mas a voz de Deus.

Finalizamos com alguns conselhos para mantermos contato direto com a Palavra de Deus:

  1. Oração – o homem natural não tem prazer nas coisas de Deus, portanto o prazer na leitura e no estudo da Bíblia precisa ser desenvolvido, e somente Deus pode operar esta transformação em nós, ore para que o Espírito Santo renove sua vida, ilumine sua mente para que você possa ter o real entendimento das verdades bíblicas.
  2. Ano Bíblico – quase todas as bíblias possuem em suas últimas páginas o plano de leitura da bíblia em um ano, procure em sua Bíblia faça este compromisso!
  3. Meditações Diárias – adquira um livro cristão de meditações diárias, todos os dias uma passagem bíblica será apresentada e um texto será apresentado como ilustração para o texto bíblico, uma excelente ferramenta para os pregadores que precisam conhecer historias para ilustrar seus sermões.
  4. Reavivados pela Sua Palavra – leia, estude e medite em um capítulo da Bíblia por dia no site e também no aplicativo para celular.
  5. Aplicativo da Bíblia – tenha acesso a Palavra de Deus em qualquer lugar.

Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.
Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.
Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.
Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.
Salmos 119:10-13

Este artigo foi útil?

Pregador e instrutor bíblico, historiador e editor do site http://pregandoapalavra.com.br