/A fé que salva

A fé que salva

por Antonio Renato Gusso

De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? 15 Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia 16 e um de vocês lhe disser: “Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se”, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso? 17 Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta.

18 Mas alguém dirá: “Você tem fé; eu tenho obras”.

Mostre-me a sua fé sem obras, e eu lhe mostrarei a minha fé pelas obras. 19 Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem — e tremem!

20 Insensato! Quer certificar-se de que a fé sem obras é inútil[d]? 21 Não foi Abraão, nosso antepassado, justificado por obras, quando ofereceu seu filho Isaque sobre o altar? 22 Você pode ver que tanto a fé como as obras estavam atuando juntas, e a fé foi aperfeiçoada pelas obras. 23 Cumpriu-se assim a Escritura que diz: “Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”[e], e ele foi chamado amigo de Deus. 24 Vejam que uma pessoa é justificada por obras, e não apenas pela fé.

25 Caso semelhante é o de Raabe, a prostituta: não foi ela justificada pelas obras, quando acolheu os espias e os fez sair por outro caminho? 26 Assim como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta.

Tiago 2:14-26

Introdução

> Este texto tem dado dor de cabeça a muitos (Pensam que Tiago contradiz Paulo – Tg 2:21, Rm 4:2-3)

> Paulo ao escrever aos romanos está combatendo um tipo de problema, Tiago enfrenta outro.

> Paulo enfatiza a fé salvadora, Tiago esclarece qual é o tipo de fé que salva (nem todas têm este poder).

> Podemos perceber que, para Tiago, existem pelo menos dois tipos de fé em Deus. Existem outras que não envolvem Deus: fé nos horóscopos, jogos de azar, anjos, demônios, pessoas etc.

1. A Fé morta

  1. Em primeiro lugar Tiago escreve a respeíto da fé morta
    1. Explicar o que é fé morta:
      1. É a fé da boca para fora;
      2. Que não produz nada;
      3. Não faz diferença;
      4. Não opera (v.20);
      5. Pode até atrapalhar (se você tem um corpo morto em sua casa, livre-se dele);
      6. É a fé que não inspira confiança;
  2. É a fé da maioria de nosso povo brasileiro
    1. Pergunte a qualquer pessoa se ela tem fé;
    2. Pergunte a qualquer brasileiro se ele crê em Jesus;
    3. Pergunte se ele Crê em Deus (você terá boas chances de ter uma resposta positiva); mas esta fé, no geral não leva o declarante a fazer nada (esta fé não pode salvar – v.14).
    4. Esta fé é ineficaz vs. 15-17, não serve para nada (Melhor é o cão vivo do que o leão morto).
  3. É a mesma fé que os demônios possuem (v. 19)
    1. É uma fé que faz com que reconheça o poder de Deus (ver a reação do endemoninhado gadareno ao encontrar Jesus, Mt 8:2-31);
    2. É uma fé que faz demônios tremerem (com muitas pessoas nem isto acontece);
    3. Mas é uma fé que não leva a agir segundo a vontade de Deus (Quem crê, faz!).

2. A Fé viva

  1. Em segundo lugar Tiago escreve a respeito da fé viva.
    1. Explicar o que é fé viva:
      1. É a fé que leva a ação;
        Ilustração: Quantos aqui acreditam que fazer exercícios físicos é bom para a saúde? Quantos fazem exercícios regularmente? Aqueles que praticam têm uma fé viva nesta verdade, os outros possuem uma fé morta que não fará nenhuma diferença em suas vídas.
        A fé que Tiago está defendendo é semelhante a esta.
        É a fé que os atos comprovam.
        É a fé que não pára na mente, mas leva à ação.
      2. ela opera (está agindo no crente);
      3. ela faz produzir (não permite que o crente fique sem fruto);
      4. leva à obediência a Deus (tira o crente do campo contemplativo e o leva à prática do que crê);
  2. É a fé que operou nos fiéis do passado
    1. deste tipo foi a fé de Abraão vs. 20-23 (pela fé Abraão ofereceu seu filho – contar como);
    2. Tiago também fala de Raabe (ela foi justificada pela obra produzida por sua fé, v. 25 – contar como)
  3. A fé destes dois é o tipo de fé que salva (fé viva – operante – que leva a agir, obedecer ao nosso Deus).

3. Para evitar algum mal entendido

  1. Pergunta retórica: Afinal Tiago fala de salvação pelas obras ou pela fé?
    Resposta: Ele fala de obras resultantes da fé, que é o mesmo que fé que resulta em obras. (Fé e obras são coisas inseparáveis – v.24);
  2.  Mostra que a fé que salva resulta em boas obras (v.26 – fé sem obras é morta, não pode dar vida).
  3. Desafía-nos a provar que temos fé sem obras (v.18), enquanto ele prova que tem fé por suas obras.

Conclusão

> Eu sei que todos que estão aqui possuem fé, mas o que ela tem produzido? (ou nada produz?)

> Crer que Jesus morreu para te salvar é uma coisa, se colocar à disposição dele é outra, é obra de fé.

> Saber que Ele é o salvador é uma coisa (e pode ser apenas fé morta) confessá-lo como teu salvador e entregar-se a Ele sem restrições é outra (é fé viva que pode te dar a vida eterna).

Ilustração: Conta-se de uma pessoa que tinha uma doença íncurável. Certo dia surgiu na cidade um médico que havia descoberto o remédio para curar aquela doença. O homem ficou muito contente. Mandou comprar o remédio, ele cria que seria curado, e dizia para todos que o visitavam agora estou tranquilo, está vendo aquele frasco ali em cima do armário? Nele está a solução do meu problema. Ele tem o poder para me curar, ele pode me dar vida de verdade. O tempo passava e ele continuava fazendo isto. Fez por um bom tempo até que morreu. Ele cria na eficácia do produto mas por alguma razão insensata nunca o tomou.

> Como é fácil notar, fé que não leva à ação não tem nenhum valor.

> Não basta reconhecer que Jesus é o Salvador, é preciso apropriar-se desta verdade e obedece-lo em tudo, viver de tal forma, fazendo a vontade dele, que mostraremos pelas açoões que somos seus discípulos.

Obtenha mais esboços bíblicos através do livro:

 

Este artigo foi útil?

Pregador e instrutor bíblico, historiador e editor do site http://pregandoapalavra.com.br